Onde esta a noiva?

Gustavo Luiz Venturelli

Gustavo Luiz Venturelli

Gustavo, 26, biólogo, doutorando em Ciência dos Alimentos. Sou cristão desde criança, e sonho em ver o Brasil adorando a Jesus, sonho em ver a nossa geração transformada e vivendo nos caminhos do Senhor, sonho ver uma revolução através do amor de Deus. Esse é meu objetivo, poder contribuir para que esses sonhos se tornem realidade.

Talvez você goste disso tambem:



7 comentários

  1. Hequitor disse:

    É isso aew.
    Vamos fazer a Diferença…

  2. Jean Corrêa disse:

    Por favor, me tire uma grande dúvida, que é a mesma de muitos cristãos sinceros: o que fazemos com aquelas doutrinas que vem em uma igreja ou outra que ferem o Evangelho? Que posição devemos tomar diante de igrejas que estão pregando coisas contrárias à Bíblia?

    Jean Corrêa
    http://prosadecrente.blogspot.com.br

  3. Pois é, Jean, essa é uma questão um pouco complicada. A um tempo atrás eu costumava criticar ministérios, igrejas; muitas vezes até falar mal, mesmo; e Deus começou a me incomodar, tanto que escrevi no post que devemos evitar as críticas. Com igrejas desse tipo que tu citou, creio que não deve ser muito diferente. Devemos evitar criticar ou falar mal para outras pessoas, porque por mais que eles estejam errados, as críticas vão causando divisão, você acaba gerando até certa repulsa com aquelas pessoas e as vidas que estão naquela igreja estão buscando a Deus, mas muitas vezes acabam ficando cegas por causa do engano dos líderes. Penso que devemos ter amor pelas vidas que estão naquela igreja e orar para que todo engano que existe lá caia. E principalmente devemos orar para que se for o inimigo que estiver agindo naquela igreja, que ele seja desmascarado e a igreja possa voltar a ter ‘vida’. Porque, sim, existem igrejas onde o inimigo infiltra os dele pra derrubar a igreja, então devemos orar por isso. E se alguém nos perguntar o que achamos daquela igreja, um simples “não concordo muito com a visão deles” e tentar explicar os motivos dessa posição é melhor que partir pra crítica. Agora, não sou contra de você fazer em sua igreja uma pregação estilo Malafaia, onde você expõe comportamentos ditos cristão mas que são errados, mas desde que cite os problemas da igreja de modo geral, sem apontar dedo pra determinada igreja ou doutrina, até porque exortação é bíblico.
    Bom, talvez eu não esteja 100% certo no meu ponto de vista, mas é essa postura que tenho adotado.

    Grande abraço! Que Deus abençoe!

  4. Jean Corrêa disse:

    Criticar por criticar só leva à discórdia e divisão. E essas coisas são obras da carne, não do Espírito. Se a nossa intenção for de alertar pessoas sobre o engano onde elas podem estar caindo, acho válido apontar os erros sim. Porque isso é amar. Não posso amar uma pessoa e apenas assisti-la ir pro buraco e não fazer nada. Mas tudo com amor, mansidão e calma. Exaltar, só em último caso. Exatamente como Jesus fez.

    Jean Corrêa
    http://prosadecrente.blogspot.com.br

  5. É isso mesmo! Também concordo que devemos alertá-los, até porque não podemos ser omissos. No meu comentário anterior me referi mais a uma igreja em todo, que ai é mais difícil de você conseguir fazer esse alerta. Mas quando se trata de um-a-um, devemos sim ajudar nossos irmãos.

  6. oi Gustavo, concordo com você. Eu tmbm já falei muito mal de vários ministérios mas se gerou temor no meu coração. Devemos entender que nenhuma igreja é absoluta pois foi criada por homens e isso é fato. Várias igrejas seguem as suas próprias doutrinas de acordo com a visão que Deus deu para o pastor de lá.
    O erro de muitos é querer que as igrejas sejam iguais em estilo, louvor e até jeito de falar. Isso é o cúmulo.
    Segundo, não devemos falar do que vemos na mídia, nem pensar. Se formos usar a mídia como argumento já estamos do lado de satanás!!
    Sempre digo para as pessoas conhecerem o ministério a fundo antes de sair dizendo que são ladrões ou mentirosos. Isso é muito grave, aquele que não usa de misericórdia, Deus usará da mesma medida para com ele.
    Por isso tenho tanto temor de dizer que fulano é orgulhoso, que ciclano é ladrão.
    Enfim, por último também precisamos entender que não mudamos muito do que os apóstolos eram. E Jesus já se irritava com a falta de entendimento que eles tinham da palavra. Ou seja, somos super, hiper limitados.
    A verdade absoluta só Jesus tinha. Não existe ministério sem erros, pessoas sem erros. Pouquíssimos viver o verdadeiro evangelho. Temos que ter humildade para reconhecer isto!

    Uma pena que nem todos pensam isto!
    A paz irmao!
    Que Deus continue usando sua vida!
    Tamu junto!

  1. 6 de maio de 2012

    […] Pra quem ainda não leu, essa semana escrevi um pouco sobre unidade, creio ser interessante que cada cada um de vocês gastar um tempinho para ler o texto. Pra ver o texto é só clicar aqui. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>